Viva Um dia de Cada Vez e Seja Feliz

quarta-feira, 2 de junho de 2010




A Psico-Oncologia surgiu a partir da necessidade do acompanhamento psicológico ao paciente com câncer, sua família e a equipe que o acompanha. Visando uma melhor compreensão da doença e de formas para lidar com ela, são utilizados conhecimentos educacionais, profissionais e metodológicos, sempre focando na melhoria de qualidade de vida e o enfrentamento da doença.


Em relação à prevenção do câncer, a atuação do Psico-Oncologista visa:


• Conscientizar a sociedade sobre a importância da melhoria dos hábitos alimentares;
• Educar a população para lidar com o estresse da vida diária de maneira que se identifique quando o nível de estresse está afetando sua qualidade de vida;
• Promover campanhas de prevenção e esclarecimentos sobre a doença e conscientizar a sociedade sobre a importância da mesma.


Em relação ao paciente oncológico, a atuação do Psico-Oncologista visa:


• Auxiliar no momento do recebimento do diagnóstico;
• Informar sobre a doença;
• Esclarecer sobre o(s) tratamento(s) a que será submetido, bem como os possíveis efeitos colaterais e como lidar com eles;
• Ajudar o paciente a enfrentar a doença através de técnicas específicas, visando sua participação ativa na evolução do tratamento;


Esclarecer os direitos dos pacientes e sua família.
Em relação à família:

Preparar a família para lidar com possíveis modificações no comportamento do paciente, incluindo dificuldades físicas, emocionais e sociais;

Facilitar a comunicação com o paciente, equipe e com as pessoas com quem convivem;
orientação quanto à doença, tratamento e emoções do paciente;

Ajudar a família e o paciente a compartilharem seus medos, expectativas e emoções, visando uma melhor comunicação e união nesse momento difícil;

Auxiliar em todas as etapas da doença, desde o diagnóstico até a resolução.

Em relação à equipe que trabalha com o paciente:
• Ajudá-la a entender as possíveis causas para o comportamento dos pacientes, bem como treiná-los para lidar com esses comportamentos;

•Estar sempre em contato com a equipe oferecendo ajuda frente à angústia, estresse e depressão que possam surgir;

•Trabalhar com a equipe a questão da morte e do “morrer” para que não interfiram na saúde mental do profissional.

O Psico-Oncologista trabalha com o paciente e sua família, individualmente ou em grupo.

O trabalho em grupo é muito eficiente e enriquecedor por estimular a troca de sentimentos e experiências vividas por quem passou ou está passando pelo mesmo processo, fazendo com que aprendam e ensinem maneiras de enfrentar a doença. Ajuda ainda a re-integração do paciente e família no seu ambiente social.

Como vimos, a Psico-Oncologia tem muito a colaborar para a melhoria de qualidade de vida de todas as pessoas envolvidas no processo da doença, seja na prevenção do câncer, no momento do diagnóstico, no tratamento e na finalização deste, seja em relação à cura ou a terminalidade.

A equipe de Psico-Oncologia do IPC, INSTITUTO PAULISTA DE CANCEROLOGIA, acredita que quando o paciente encontra um novo significado de vida diante da doença, sua qualidade de vida melhora.

Para ajudar a superar a doença, a equipe do IPC trabalha na sala de espera, no setor de quimioterapia, em grupos com pacientes e acompanhantes, além do atendimento individual, para dar um suporte emocional ao paciente e à sua família.

e: http://www.ipc-cancerologia.com.br
Fonte: Alessandra N. M. A. Espírito Santo - Psicologa da equipe do Instituto Paulista de Cancerologia - IPC. CRP- o6/48920-1


Site: http://www.ipc-cancerologia.com.br

bjus Coragem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e me diga qual o assunto voce quer saber?